SUBSIDIO LITURGICO PARA MES AGOSTO 2009

SUBSÍDIO LITÚRGICO PARA DINAMIZAR AS CELEBRAÇÕES EUCARÍSTICAS DURANTE O MÊS VOCACIONAL

DIA O2 DE AGOSTO – 18º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“EU SOU O PÃO DA VIDA” (JO 6,35)

VOCAÇÃO PARA O MINISTÉRIO ORDENADO (BISPOS, PADRES, DIÁCONOS)

MOTIVAÇÃO INICIAL

Anim.: Irmãos e irmãs, iniciamos o mês de agosto que, segundo o costume da Igreja no Brasil, é dedicado à oração, reflexão e ação sobre o tema das vocações. Nesta primeira semana, o foco é a vocação para o ministério ordenado, que compreende os diáconos, padres e bispos. São escolhidos, justamente, para levar avante o projeto de Deus, que é a fé em Jesus Cristo, o Pão da vida. Lembramos que estamos no Ano Sacerdotal, proclamado pelo Papa Bento XVI, em comemoração aos 150 anos da morte do Cura d’Ars, cuja festa celebramos no dia 4 deste mês. Rezemos, pois, pelos padres que nos ajudam na comunidade e pelos nossos bispos. Também rezemos pelos diáconos, bem como pelos candidatos ao diaconato permanente e pelos nossos seminaristas. Que o bom Deus continue a suscitar em nossas comunidades, jovens dispostos a tudo deixar por amor ao seu Reino. Com alegria, cantemos o canto de entrada.

Procissão de entrada: cruz, velas, membros da comunidade com faixas ou cartazes com os nomes de todos os padres que já passaram pela comunidade, leitores, ministros extraordinários da Eucaristia, coroinhas, padre.

Acolhida do Presidente: depois da acolhida procede-se ao momento de interiorização, conforme sugestão abaixo:

Momento de interiorização

Entrada da Estola: enquanto um jovem leva a estola, entoa-se o canto “Me chamaste para caminhar…”

Anim.: O presbítero, à imagem do Bom Pastor, é chamado a ser homem de misericórdia e compaixão. Próximo a seu povo e servidor de todos, particularmente dos que sofrem grandes necessidades (DA 198).

Padre: Dai forças a mim, vosso sacerdote, e a todos os meus irmãos no sacerdócio, pois com a força do vosso Espírito, nos chamastes a levar, nos vasos de barro de nossas vidas, o tesouro inestimável do vosso amor de Bom Pastor. (cf PDV, 82)

LITURGIA DA PALAVRA

Anim.: Jesus é o verdadeiro pão descido do céu, “o pão da vida”, conforme Ele mesmo refere. Pão da vida eterna, pão que sacia definitivamente a fome, transforma o ser humano, abre o caminho da santidade para aqueles que dele se alimentam. Ouçamos com atenção.

I Leitura: Ex 16,2-4.12-15

Sl 77(78)

II Leitura: Ef 4,17.20-24

Evangelho: Jo 6,24-35

ORAÇÃO DA ASSEMBLÉIA

Pres.: Irmãos e irmãs, neste primeiro domingo do mês vocacional, elevemos nossas preces a Deus pedindo para que, em nossa Igreja, surjam muitos discípulos e discípulas que aceitem também o desafio para o compromisso do serviço de todos, rezando:

T. Ouvi-nos, Senhor da Messe!

1. Senhor, nós vos pedimos por nossa Santa Igreja para que esteja sempre mais comprometida e solidária com os mais pobres. Rezemos:

2. Ó Deus, vosso Filho Jesus ordenou a Pedro: “Apascenta as minhas ovelhas”, concedei ao Papa Bento e a todos os nossos pastores, a piedade, a coragem, um profundo amor e muita dedicação ao serviço de todos. Rezemos:

3. Senhor, nós vos pedimos por todo o mundo, para que os poderes político e econômico se coloquem realmente a serviço da justiça e dos mais pobres. Rezemos:

4. Ó Deus, pedimos por todos os que sentem o apelo vocacional para o ministério presbiteral, para que contem com nosso apoio durante todo o tempo de discernimento vocacional, do estudo e do exercício do ministério sacerdotal. Rezemos:

5. Ó Deus, pedimos por todos que, no Serviço de Animação Vocacional, na Formação de nossos futuros padres, nos Seminários e Faculdades, sejam competentes nos conhecimentos e na espiritualidade, inspirados no próprio Senhor da Messe. Rezemos:

ORAÇÃO NA CONCLUSÃO DAS PRECES

Senhor Jesus, que quisestes perpetuar vossa presença entre nós por meio de vossos sacerdotes, fazei com que suas palavras sejam somente as vossas, que seus gestos sejam os vossos, que sua vida seja o fiel reflexo da vossa. Que eles sejam os homens que falem a Deus dos homens e falem aos homens de Deus. Que não tenham medo de servir a Igreja como ela dever ser servida. Que sejam homens, testemunhas do eterno em nosso tempo, caminhando pelas estradas da história com vosso mesmo passo e fazendo o bem a todos. Que sejam fiéis aos seus compromissos, zelosos de sua vocação e de sua entrega, claros reflexos da própria identidade e que vivam com alegria o dom recebido. Tudo isso vos pedimos pela intercessão de vossa Mãe Santíssima: ela que esteve, presente em vossa vida, esteja sempre presente na vida dos vossos sacerdotes. Amém

[nI FINAL UM JOVEM PODERÁ DECLAMAR ESTE poema]

Ser Padre é uma aventura gostosa

Viver entre espinhos e rosas

Sem nunca reclamar

Sua missão é viver contente

Aos males é resistente

Pronto a nos ajudar

Padre é aquele que perdoa

Que partilha os Sacramentos

Que anuncia a Boa-Nova

Que da massa é o fermento

Que denuncia as injustiças

Homem cheio de talento

Ser Padre é estar a serviço dos outros

Sem se preocupar com o tempo

Ser Padre é partilhar

O pão que é Jesus

Alimenta com a palavra

Mostrando esta luz

Que o amor está presente

Não morreu naquela cruz

Padre não caiu do céu

Também não nasceu de um ovo

Surge com muitas orações

Nasce do meio do povo

Vem de nossas famílias

Em Jesus um homem novo

Padre, pessoa de Deus

Porta voz de Jesus Cristo

Luta por todos os seus

Mesmo sem nunca ser visto

Homem de grande valor

Parabéns por tudo isto

Ser Padre:

É ser alegre e otimista

É ser sal e luz

É ajudar o irmão

É sentir o peso da cruz

É ser filho de Deus

É ser irmão de Jesus

DIA 09 DE AGOSTO – 19º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“SEDE IMITADORES DE DEUS” (EF 5,1)

VOCAÇÃO PARA A VIDA EM FAMÍLIA

Preparando: convidar com antecedência uma família para cada celebração

Na procissão de entrada: uma família poderá levar palavras referentes aos valores da família, deixando em destaque numa floreira ornamentada, próxima ao Altar. Exemplo: amor, respeito, fidelidade, fé, obediência, caridade, honestidade, diálogo, perdão, doação, compreensão, tolerância, paciência, sabedoria. Poderá ter também uma faixa em cartolina ou outro papel com a seguinte frase: “FAMÍLIA, berço do amor e da vida.”

MOTIVAÇÃO INICIAL

Anim.: Irmãos e irmãs, neste “Dia dos Pais”, destacamos a nobreza e a responsabilidade da vida familiar. Acreditamos que “A Família é o berço do amor e da vida.” Com nossos pais, presentes ou distantes, vivos ou falecidos, celebremos com alegria a vocação familiar. Com grande alegria cantemos o nosso canto de entrada.

Procissão de entrada: cruz, velas, família com as frases sobre os valores familiares, leitores, ministros extraordinários da Eucaristia, coroinhas, padre.

 

Acolhida do Presidente: depois da acolhida procede-se ao momento de interiorização, conforme sugestão abaixo

Momento de interiorização: durante este momento com um fundo musical entra uma família trazendo a Imagem da Sagrada Família e a coloca em lugar preparado, próximo ao altar. O presidente da celebração dialoga com a família:

Pres.: “A família cristã está fundada no sacramento do Matrimônio entre um homem e uma mulher, sinal do amor de Deus pela humanidade e da entrega de Cristo por sua esposa, a Igreja. A partir dessa aliança se manifesta a paternidade e a maternidade, a filiação e a fraternidade, e o compromisso dos dois por uma sociedade melhor” (DA 433).

Família: Que nossa família possa se espelhar na Família de Nazaré, vivendo o amor, a justiça e a fidelidade.

LITURGIA DA PALAVRA

Anim.: A palavra de Deus é fonte de amor; é o pão da vida; fortaleza para a nossa fé. É a vida plena em Deus que nos ensina a partilhar, contribuindo para que todos os nossos irmãos tenham vida digna. Escutemos atentamente o que o Senhor nos fala.

I Leitura: 1 Rs 19, 4-8

Sl: 33/34

II Leitura: Ef 4,30-5,2

Evangelho: Jo 6,24-35

PRECES

Pres.: Irmãos e irmãs, roguemos ao Pai que nos conceda os bens necessários à salvação e conduza os que abraçam a vida em família como uma importante vocação na Igreja. Rezemos juntos:

T. Concede-nos, ó Pai, a vida em plenitude!

1. Ó Pai, fortalecei a Santa Igreja, que é a família de todos os batizados.

2. Iluminai os que abraçam a vida em família como autêntica vocação.

3. Conduzi ao testemunho do amor conjugal os que se preparam para o matrimônio cristão.

4. Suscitai no poder público um maior interesse pela defesa e proteção da família.

5. Socorrei as famílias socialmente desamparadas.

6. Fazei-nos buscar em Cristo, o Pão da Vida, o sustento da família de Deus.

7. Libertai-nos de todas as doenças que assolam o mundo e criam dramas na família.

ORAÇÃO NA CONCLUSÃO DAS PRECES

Senhor, abençoai nossas famílias, nossos lares. Que sejamos uma família temente a Vós. Que a justiça seja nossa estrada; a fé nossa bandeira; a paz nossa recompensa; a prosperidade o fruto do nosso trabalho; o Céu a nossa herança. Que a nossa casa seja espaço de acolhida de vossa vontade, lugar de encontro e partilha, asilo para os que sofrem e precisam de conforto. Preparai Senhor, os nossos corações para viver o dom e o amor, a solidariedade e a justiça para acolher vossos desígnios e apelos. Que a Virgem Maria seja a nossa companheira e nos fortaleça nos momentos difíceis, intercedendo ao seu Filho por nós. Amém

Preparação das Oferendas: uma família traz a toalha e os dons em procissão; a mesma família (ou uma outra) serve o altar. Deste modo fica claro que estamos reunidos em torno da mesa da família dos filhos de Deus.

BÊNÇÃO PARA AS FAMÍLIAS

Pres.: Ó Deus, criador e misericordioso salvador do vosso povo, vós quisestes fazer da família, constituída pela aliança nupcial, o sacramento de Cristo e da Igreja, derramai copiosa bênção sobre estas famílias, reunidas em vosso nome, a fim de que os que nelas vivem num só amor possam, com fervor e constância na oração, ajudarem-se uns aos outros em todas as necessidades da vida e mostrar sua fé pela palavra e pelo exemplo. Por Cristo, nosso Senhor

Todos: Amém

Música Final: “Ilumina, ilumina” ou “Oração da Família” ambas do Pe. Zezinho.

DIA 16 DE AGOSTO – 20º DOMINGO DO TEMPO COMUM – SOLENIDADE DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

“O MEU ESPÍRITO SE ALEGRE EM DEUS, MEU SALVADOR” (LC 1,47)

VOCAÇÃO PARA A VIDA CONSAGRADA

Preparando: convidar alguns religiosos/as presentes na comunidade para participarem da procissão de entrada, levando a Imagem de Maria. Durante a procissão pode-se cantar a seguinte música ou outra à escolha: “Quem é esta que avança como a aurora, temível como o exército em ordem de batalha, brilhante como o sol e como a lua, mostrando o caminho aos filhos seus. Ah, ah, minha alma glorifica o Senhor. Meu espírito exulta em Deus, meu Salvador.

MOTIVAÇÃO INICIAL

Anim.: A vida consagrada é chamada a viver a forma de vida que Cristo escolheu para vir a este mundo: vida virginal, pobre e obediente, adquirindo uma típica e permanente visibilidade no meio do mundo, atraindo o olhar de muitos para o mistério do Reino de Deus. Hoje, dia em que celebramos a solenidade da Assunção de Maria, que deu o seu sim ao projeto de Deus, e consagrou-se por inteiro, rezemos nesta celebração por todos os religiosos e religiosas, e, ao mesmo tempo, confiemos a nossa vida Àquele que nos chama e nos ama. Com o nosso canto, acompanhemos a procissão de entrada.

Procissão de entrada: (cruz, velas, religiosos/as levando a Imagem de Maria, leitores, ministros extraordinários da Eucaristia, coroinhas, padre)

Acolhida do Presidente: feita a acolhida, procede-se ao momento de interiorização

Momento de interiorização: durante este momento com um fundo musical entra um religioso ou religiosa trazendo o terço, chegando ao altar inicia-se o diálogo abaixo:

Pres.: “A vida consagrada é um dom do Pai, por meio do Espírito Santo, à sua Igreja, e constitui elemento decisivo para sua missão. Expressa-se na vida monástica, contemplativa e ativa, nos institutos seculares, naqueles que se inserem nas sociedades de vida apostólica e outras novas formas” (DA 216).

Religioso(a): (onde não houver um religioso, um leigo poderá fazer esta parte)

Senhor, na festa da Assunção de Maria, acolhei a vida dos nossos religiosos e religiosas.

LITURGIA DA PALAVRA

Anim.: Na festa de hoje, as leituras ressaltam a glorificação de Maria, comparada à mulher coroada de Doze estrelas, símbolo da Igreja. O canto de Maria mostra a força de Deus na história, mas também revela que só Ele é a verdadeira riqueza, da qual Maria foi cumulada, porque se tornou o maior exemplo de fé e de seguimento de Cristo. Por isso, todas as gerações vão glorificá-la na terra, como ela é glorificada no céu.

I Leitura: Ap 11,19; 12,1.3-6.10

Sl 44(45)

II Leitura: 1Cor 15,20-27

Evangelho: Lc 1,39-56 [ o PADRE lê o evangelho até o Magnificat e uma Religiosa entra cantando o MAGANIFICAT]

PRECES

P. Irmãos e irmãs, elevemos ao Pai nossas preces, de modo especial pela vocação à vida consagrada, para que, como Maria, viva uma total entrega ao mistério de Cristo. Rezemos juntos:

T. Fazei ecoar, Senhor, as maravilhas da salvação!

1. Ó Pai, Iluminai a vossa Igreja, que, a exemplo de Maria, se consagra inteiramente ao Cristo.

2. Abençoai todas as pessoas que assumem a vocação à vida consagrada como testemunho cristão.

3. Cumulai os religiosos e religiosas da entrega ao Senhor no serviço ao próximo.

4. Ajudai as pessoas que vivem sua consagração secular no mundo a superar todas as dificuldades.

5. Aumentai as vocações consagradas em benefício da Igreja e da salvação do mundo.

6. Libertai-nos de todas as doenças que assolam o mundo.

ORAÇÃO NA CONCLUSÃO DAS PRECES

Ó Pai, fazei que muitos homens e mulheres saibam perceber, ainda hoje, a voz convidativa do vosso Filho Jesus: Segue-me! Fazei que encontrem a coragem para deixar as suas famílias, as suas ocupações, as suas esperanças terrenas, e sigam a Cristo, no caminho por Ele traçado. Estendei a vossa mão materna sobre os missionários, dispersos por todo o mundo; sobre os religiosos e as religiosas que assistem os idosos, os doentes, os deficientes, os órfãos; sobre os membros dos institutos seculares, silenciosos fermentos de boas obras; sobre aqueles que, na clausura, vivem da fé e do amor e imploram a salvação do mundo. Amém.

DIA 23 DE AGOSTO – 21º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“NÓS CREMOS FIRMEMENTE E RECONHECEMOS QUE TU ÉS O SANTO DE DEUS” (JO 6,69)

VOCAÇAO PARA OS MINISTÉRIOS E SERVIÇOS NA COMUNIDADE E NA SOCIEDADE

MOTIVAÇÃO INICIAL

Anim.: Cada domingo, celebramos o mistério pascal pelo qual Jesus Cristo revelou, até às ultimas consequências, sua opção pela humanidade, vencendo, pela cruz, todos os limites que impedem a vida humana de ser também divina. Celebramos a Páscoa de Jesus Cristo que se manifesta em todas as pessoas e grupos que confessam sua fé profunda nele e se tornam testemunhas do Reino. Comemoramos hoje o Dia das Vocações Leigas, comemoração esta extensiva a todos os que se dedicam a tarefas de evangelização na comunidade e atuam na construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária. Com o nosso canto, acompanhemos a procissão de entrada.

Procissão de Entrada: (cruz, velas, leigos trazendo faixas com os nomes das pastorais e movimentos existentes na comunidade, leitores, ministros extraordinários da Eucaristia, coroinhas, padre)

Acolhida do Presidente: feita a acolhida procede-se ao momento de interiorização

Momento de interiorização

Entrada da água: um leigo entra pelo centro da igreja trazendo a água numa jarra transparente, chegando próximo do padre inicia o seguinte diálogo:

Pres.: A missão própria e específica dos leigos e leigas se realiza no mundo, “de tal modo que, com seu testemunho e sua atividade, contribuam para a transformação das realidades e para a criação de estruturas justas segundo os critérios do Evangelho” (DA, 210)

Leigo: Senhor, fomos incorporados a Cristo pelo Batismo. Que esta água possa ser a lembrança daquele dia de graça, quando nos tornamos participantes da tríplice missão de Cristo: sacerdote, profeta e rei.

LITURGIA DA PALAVRA

Anim.: Nas leituras deste domingo vamos viver a decisão de nossa vocação. Como os discípulos, depois de ouvir o Mestre, aceitemos a proposta de segui-lo e sejamos verdadeiramente, seus discípulos missionários no mundo de hoje. Com atenção escutemos a Palavra de Deus.

I Leitura: Js 24,1-2a.15-17.18b

Sl 33(34)

II Leitura: Ef 5,21-32

Evangelho: Jo 6,60-69

PRECES

Pres.: Irmãos e irmãs, elevemos a Deus Pai nossas súplicas, sobretudo pelas pessoas que desempenham ministérios e serviços na comunidade, fazendo de suas vidas uma peregrinação em Cristo.

T. Guardai-nos, ó Pai, em nossa peregrinação!

1. Iluminai a vossa Igreja, ó Pai, para que seja toda ministerial e viva como peregrina.

2. Fortalecei os vossos filhos e filhas que desempenham ministérios e serviços comunitários.

3. Despertai nos cristãos a vocação para os mais variados ministérios na comunidade.

4. Fazei que os poderes públicos sejam verdadeiramente prestadores de serviço à comunidade.

5. Cumulai os pequenos e fracos da força que supera toda injustiça.

6. Libertai-nos de todas as doenças que assolam o mundo.

ORAÇÃO NA CONCLUSÃO DAS PRECES

Senhor Jesus Cristo, vós que caminhastes no chão deste mundo, testemunhando o Projeto do Pai para a humanidade, ensinando homens e mulheres a viverem a radicalidade dos valores do Reino de Deus, chamando todos à decisão do seguimento e a assumirem as exigências da Missão, fazei que os cristãos leigos e leigas, respondam com a vida ao vosso chamado, na vida pessoal, na família, na comunidade, no trabalho, na ação política e em todos os setores da sociedade. Que hoje se revigorem em nos leigos e leigas as motivações e a graça dos Sacramentos do Batismo e da Crisma, doados pelo amor da Trindade Santa, tornando-nos “protagonistas da evangelização”, testemunhando presença na construção de uma sociedade justa e solidária. Que a disposição de conversão os leve a amar os excluídos e a superar a exclusão – particularmente a exclusão dos empobrecidos, dos menores abandonados, dos doentes, da mulher, do negro, dos povos indígenas, dos alcoólatras, dos encarcerados, dos drogados, dos desempregados, dos idosos e dos moradores de rua – para assumirem com responsabilidade e discernimento a exigência de novos ministérios, respondendo criativamente aos desafios de nosso tempo, no novo milênio. Amém

DIA 30 DE AGOSTO – 22º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“GUARDAI OS MANDAMENTOS DO SENHOR” (DT 4,2)

DIA NACIONAL DOS CATEQUISTAS

 

Preparando o ambiente: Poderá ser montado um caminho no corredor central da Igreja, com pegadas simbolizando o Caminho de Emaús até o Altar, onde estará montado um ambiente com motivos catequéticos.

MOTIVAÇÃO INICIAL

Anim.: Irmãos e irmãs, hoje comemoramos o Dia Nacional do (a) Catequista. No “Ano Nacional da Catequese” e ainda no contexto do mês vocacional, esta comemoração tem um significado especial, pois recordamos tantas mulheres e homens que se dedicam à formação catequética em nossas comunidades. A Liturgia de hoje nos afirma: Jesus é a Palavra de Deus, que condensa todos os mandamentos divinos. Não podemos trocá-lo por tradições humanas. Com alegria cantemos o canto de entrada.

Procissão de entrada: cruz, velas, alguns catequistas, leitores, ministros extraordinários da Eucaristia, coroinhas, padre.

Acolhida do Presidente feita a acolhida procede-se ao momento de interiorização.

Momento de interiorização

Entrada da luz (vela): o ambiente na penumbra, entram três catequistas com velas, ou tochas e inicia-se o diálogo dos catequistas com o presidente da celebração, conforme abaixo:

Pres.: “A catequese não pode se limitar a uma formação meramente doutrinal, mas precisa ser uma verdadeira escola de formação integral. Portanto, é necessário cultivar a amizade com Cristo na oração, o apreço pela celebração litúrgica, a experiência comunitária, o compromisso apostólico mediante um permanente serviço aos demais” (DA, 299).

Catequista: Senhor, que possamos ser “luz” para os nossos catequizandos, levando a todos o vosso amor e a vossa misericórdia.

Canto (depois do diálogo, os/as catequistas cantam o refrão da música abaixo)

Sim, eu quero que a luz de Deus que um dia em mim brilhou, jamais se esconda,

E não se apague em mim o seu fulgor. Sim eu, quero que o meu amor,

Ajude o meu irmão a caminhar guiado por tua mão, em tua lei, em tua luz, Senhor!

ATO PENITENCIAL: uma jovem entra carregando a cruz entra em silêncio e fica num lugar onde todos possam ver.

Pres.: Jesus nos convida a sermos seus discípulos e discípulas, mas chama a atenção para a necessidade de assumir a cruz, isto é, assumir a vontade do Pai todos os dias.

Pres.: Senhor, que nos chamais a ser vossos discípulos, seguindo vossos passos, levando nossa cruz de cada dia,

Solista: Senhor, tende piedade de nós.

Todos: Senhor, tende piedade de nós.

Pres.: Cristo, que nos chamais a viver fielmente de acordo com a Palavra de Deus,

Solista: Cristo, tende piedade de nós.

Todos: Cristo, tende piedade de nós.

Pres.: Senhor, que nos chamais a transformar nossa vida numa oferta a Deus.

Solista: Senhor, tende piedade de nós.

Todos: Senhor, tende piedade de nós.

LITURGIA DA PALAVRA

Anim.: Jesus é confrontado por seus inimigos que tentam pegá-lo em contradição. Na narrativa de hoje, Jesus nos diz que as coisas más saem de dentro do coração e são elas que tornam impuro o ser humano. Atentos, escutemos.

I Leitura: Dt 4,1-2.6-8)

Sl 14(15), 2-3ab.3cd-4ab-5

II Leitura: Tg 1,17-18.21b-22.27

Evangelho: Mc 7,1-8.14-15.21-23

PRECES

Pres.: Irmãos e irmãs, no Dia Nacional da Catequese, elevemos ao Pai os nossos pedidos, sobretudo pelas pessoas que desempenham na Igreja o ministério catequético. Rezemos juntos:

T. Que a vossa Palavra, ó Pai, purifique o nosso coração!

1. Iluminai a Igreja, para que seja sempre servidora fiel da Palavra.

2. Concedei a todas as pessoas que desempenham o ministério cate¬quético as luzes do Espírito Santo.

3. Cumulai de graças e bênçãos as pessoas que trabalham na cate¬quese desta comunidade.

4. Fazei que não faltem na Igreja vocações para o ministério cate¬quético.

5. Ajudai o mundo a encontrar o caminho da salvação e da paz.

ORAÇÃO NA CONCLUSÃO DAS PRECES

Senhor, como os discípulos de Emaús, somos peregrinos. Vem caminhar conosco! Dá-nos teu Espírito, para que façamos da catequese caminho para o discipulado. Transforma nossa Igreja em comunidades orantes e acolhedoras, testemunhas de fé, de esperança e caridade. Abre nossos olhos para reconhecer-te nas situações em que a vida está ameaçada. Aquece nosso coração, para que sintamos sempre a tua presença. Abre nossos ouvidos para escutar a tua Palavra, fonte de vida e missão. Ensina-nos a partilhar e comungar do Pão, alimento para a caminhada. Permanece conosco! Faz de nós discípulos missionários, a exemplo de Maria, a discípula fiel, sendo testemunhas da tua Ressurreição. Tu que és o Caminho para o Pai. Amém!

LITURGIA EUCARÍSTICA (Além do pão e do vinho, poderão ser ofertados trabalhos dos catequizandos, material de estudo dos catequistas, etc.)

BENÇÃO PARA OS CATEQUISTAS

Pres.: Dignai-vos Senhor, confirmar em seu propósito, com a vossa bênção paterna, estes vossos filhos e filhas que trabalham em nossa catequese, para que se esforcem por instruir os seus irmãos em tudo que aprenderem com a meditação da vossa Palavra de acordo com a doutrina da Igreja, e juntamente com eles alegrem-se e vos sirvam. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.


20 Respostas to “SUBSIDIO LITURGICO PARA MES AGOSTO 2009”

  1. nossa parabéns pelo belo material .. Deus Abeçoe !!!

  2. Como agradecer um site tão rico como esse?
    A resposta é Deus.
    É benção. É dedicação, é amor.
    Obrigada

  3. Que benção esse site.
    Que Maria continue a passar na frete e iluminar cada um que se dedica a ajudar outros a encontrar o Cristo em nossas Celebrações Eucaristica.
    Abraços fraterno

  4. Esse site é de grande ajudar a todas as pessoas que sempre procuram subisídios litúrgicos para as suas igrejas.Que Deus os abençoe! Fiquei muito feliz quando encontrei aqui a sugestão para o mês de agosto!
    Que a paz de Crsito esteja com vocês!
    Abraços

  5. Que Jesus e Maria abençoe vocês com este belo trabalho, em ser cada dia mais perseverantes na missão.

    Sra.Silva
    PV-Pa. Santa Luzia Aracaju-SE

  6. Adorei todas as propostas celebrativas do mês de agosto, agora gostaria de saber do mês de setembro, se for possível antes do mês iniciar.
    Obrigado, Juliana.

  7. adorei tudo. sempre vou ler todos. beijos .

  8. adorei tudo que vi, quero sempre aprender. mais e mais com você .Agora vou esperar pelas sugestoês do mês da Biblia. obrigada

  9. Adorei todas asa propostas celebrativas do mes de agosto, setembro, agora quero a do mes de outubro
    Obrigado, Juliana

  10. Estou encantada com o trabalho deste site,pois estamos preparando o mês vocacional,2010,e veio ao encontro das nossas espectativas.,nos ajudará muito.Parabèns.QUE À LUZ DO ESPIRITO SANTO OS ILUMINE SEMPRE.
    MARILDA MARAZZI-

  11. Obrigada a todos que elaboraram os materiais. Estou feliz por ler todas as reflexões, aprendi muito e vou repassar na minha equipe. Parabéns. Obrigada.

  12. que maravilha,nos ajuda a enriquecer nossas celebraçoes parabens

  13. Parabéns usamos todas as proposta aqui na nossa Paróquia
    obrigado nos ajudou muito

  14. Parabéns por esse material tão rico que engradece a nossa Liturgia, e ajuda a cada vez mais a nossa Igreja.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: